VISUALIZAÇÕES DE PÁGINA

Correio Do Autor

assuncaopontopaulinhoarrobagmailpontocom

segunda-feira

[O ANJO DA ESCRITA]

[quando eu nasci, o anjo da escrita, que era um anjo tropeçante, disse: "vai ser asmático nas frases".

eu fui.

peguei guelras de empréstimo, dessas guelras usadas pelos peixes, e fui atravessar os ritmos, fui desencadear a sofreguidão na escrita.

se música não houve, na certa houve dança, essas danças muito esquisitas de chegar à beira do abismo.

daí aprendi a não ter rédeas quando o potro das palavras desembesta.

a tropel escrevo.

e já quase não respiro entre o começo do baile e a hora das revoluções.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário