VISUALIZAÇÕES DE PÁGINA

Correio Do Autor

assuncaopontopaulinhoarrobagmailpontocom

segunda-feira

[JARDINS E DESERTOS]

[o eco, que é a memória da voz, reverbera pelo jardim das palavras. edmond jabès diz que jardim é palavra, e que deserto é escritura. matinal, o homem vai aos canteiros do jardim observar se houve eclosão de sementes durante a noite, ou se a escritura do deserto trouxe nova caravana. "há muito a fazer", disse o homem. é já um homem velho este homem que, expedicionário, trata jardins e desertos como se fossem livros. "todo livro é um pequeno coração pulsante entre os nossos dedos", ele fala. e o eco, de algum lugar das primeiras falas, reverbera pelo jardim das palavras. são ressonâncias de campânulas ao vento. ou talvez o silêncio escrito. "ou o silêncio a escrever", diz o homem.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário